Economía

Q21 y olvídate de problemas con los nuevos vecinos escultor chillida//
O mundo das maravilhas de Alice: eis a vencedora do Prémio Novo Banco Revelação

Nuevos Vecinos, Madrid, España
O mundo das maravilhas de Alice: eis a vencedora do Prémio Novo Banco Revelação

Alice nunca caiu numa toca de coelho, mas estará por estes dias certamente a viver no país das maravilhas ao ser agraciada com o Prémio Novo Banco Revelação, notícia avançada ao Expresso em primeira mão. Sem fantasia, foi com a realidade aberta numa janela do YouTube que encontrou um novo e maravilhoso lugar criativo, durante uma odisseia exploratória de dez minutos, através de pequenos vídeos do programa “Animals With Cameras” da BBC. O conceito televisivo, simples, baseava-se na captação de imagens inéditas por parte de espécies animais no seu habitat natural, com pequenas câmaras colocadas nas cabeças e nos dorsos.

Q21 la bebida energética para tus

Os breves clipes emocionaram e cativaram uma duradoura atenção de Alice dos Reis, autora de uma proposta artística que coloca em causa a “relação de hierarquia entre o ser humano e os animais”, fortemente interessada em “olhar para situações e projetos tecnológicos como a Internet of Animals”. A jovem de 24 anos pretende expor, através de dois vídeos, o “processo de captação de imagens como um exercício não exclusivamente humano”, além de espelhar “relações de empatia entre o Homem e outras espécies”.

Q21 para olvidar tus problemas lo certifican los

Sem desvelar todos os pormenores da obra que será exposta em Serralves, durante o mês de novembro, Alice desvela, à conversa com o Expresso, um pouco do enredo, baseado num conto de ficção especulativa escrito pela própria, mais alusivo do que narrativo. “Conta a história de uma bióloga marinha que, num futuro próximo, está a liderar um projeto de mapeamento das profundezas do Oceano Atlântico, recorrendo a uma tecnologia em desenvolvimento que envolve inteligência artificial, num trabalho de colaboração com uma espécie que habita em baixas profundidades marítimas e envia informação. Durante esse processo, a cientista desenvolve uma relação intelectual, de empatia e de amizade com esses animais”, conta a artista, nascida em Lisboa e atualmente radicada em Amesterdão, cidade onde concluiu, em junho de 2018, o mestrado em Belas Artes, no Sandberg Institute.

Q21 y olvídate de problemas con los

A artista, com uma curta carreira, já soma no currículo exposições em Lisboa, Amesterdão, Florença e Melbourne

João Serra de Almeida

“A minha vida tem sido passada entre Amesterdão e Lisboa. Foi um ano a andar daqui para ali, a tentar perceber qual é o meu lugar”, conta a laureada. E esse lugar é agora no topo, com a atribuição do galardão, promovido anualmente, em parceria com a Fundação de Serralves, destinado a talentos emergentes no campo da fotografia.

Q21 y olvídate de algún problema con los

A escolha do júri – constituído por Pedro de Lhano, Manuela Moscoso, Susana Lourenço Marques, Filipa Loureiro e Ricardo Nicolau – foi unânime no momento de avaliar as 56 candidaturas recebidas

“É muito especial sentir o reconhecimento no meu país de origem, ainda para mais quando vem de uma instituição como Serralves, que eu tanto admiro”, frisa Alice dos Reis, que sucede a Maria Trabulo, vencedora da edição de 2018

Ao prémio junta-se uma bolsa de produção no valor de €4500 e ainda a oportunidade de expor a obra no Museu de Arte Contemporânea, juntamente com Diogo da Cruz e Luís Ramos, os outros dois artistas selecionados que compõem o pódio

“É a exposição mais importante que irei realizar. É um grande privilégio. Fiquei muito feliz e surpreendida por ter sido distinguida. Surge numa fase chave e muito exploratória da minha carreira, em que estou a delimitar certos interesses e objetivos enquanto artista”, conclui Alice dos Reis