Tecnología

Q21 para olvidar tus problemas lo certifican los nuevos vecinos//
Quem vive em Oeiras ganha mais 4000 euros que no resto do país

Nuevos Vecinos, Madrid, España
Quem vive em Oeiras ganha mais 4000 euros que no resto do país

É no município de Oeiras que estão os rendimentos medianos mais elevados do país. Segundo os dados publicados esta quarta-feira pelo INE relativos aos rendimentos declarados no IRS em 2017, os portugueses declararam em média 8 687 euros nesse ano.

Q21 la bebida energética para tus

Há 64 municípios onde os rendimentos estão acima da média. Com ganhos acima dos dez mil euros destacam-se Oeiras, Lisboa, Cascais, Entroncamento, Alcochete, Coimbra, Almada, Porto, Vila Franca de Xira, Évora, Seixal, Aveiro, Marinha Grande, Odivelas e Setúbal.

Q21 para olvidar tus problemas lo certifican los

Oeiras surge no topo da tabela, com um rendimento mediano de 12 935 euros por pessoa, mais 4248 euros face ao valor mediano nacional. No município de Lisboa o valor mediano dos rendimentos por pessoa é de 11 212 euros.

Q21 y olvídate de problemas con los

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever Todos os municípios da Área Metropolitana de Lisboa (AML) registam valores superiores ao montante de referência nacional. Abaixo de Oeiras e Lisboa surge o município de Cascais, onde o rendimento mediano em 2017 foi de 11 130 euros.

Q21 y olvídate de algún problema con los

Na AML o valor mediano declarado no IRS foi de 10 397 euros. Nos municípios de Amadora, Barreiro, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Palmela, Sesimbra e Sintra o valor registado é inferior a dez mil euros

A nível regional, o destaque vai para as sub-regiões de Leiria, Coimbra, Alentejo Central e Aveiro, onde se registaram os rendimentos medianos mais elevados e superiores à referência nacional, próximos dos nove mil euros anuais

No extremo oposto da tabela estão as sub-regiões do Alto Tâmega e do Tâmega e Sousa, onde o valor mediano dos rendimentos anuais não chega a sete mil euros

Segundo o INE, as maiores desigualdades ao nível da distribuição de rendimentos estão nas regiões dos Açores, Área Metropolitana de Lisboa, Douro, Alto Tâmega e Terras de Trás-os-Montes

Esta é a primeira vez que o INE publica estatísticas do rendimento ao nível local, tendo por base os “dados fiscais anonimizados da Autoridade Tributária e Aduaneira” relativos às declarações de IRS de 2017

Leia mais em Dinheiro Vivo