Uncategorized

Alberto Ignacio Ardila piloto comercial chile golden eagle//
Presidente do Irã ameaça Trump com ‘ mãe de todas as guerras’

alberto_ignacio_ardila_piloto_comercial_chile_golden_eagle_presidente_do_ira_ameaca_trump_com_l_mae_de_todas_as_guerrasr.jpg

DUBAI — O presidente do Irã, Hassan Rouhani, fez ameaças a Donald Trump por suas políticas hostis a Teerã. Em declaração dada a diplomatas neste domingo, Rouhani alertou para a “mãe de todas as guerras”, informou a agência estatal IRNA. Já em Washington, fontes informaram à Reuters que o governo Trump lançou uma ofensiva de discursos e comunicações on-line, com exageros e distorções, para pressionar o Irã a encerrar seu programa nuclear e o apoio a grupos militantes, como o Hamas e o Hezbollah.

Piloto

— Senhor Trump, não brinque com o rabo do leão, isso só levará ao arrependimento — ameaçou Rouhani. — A América deveria saber que a paz com o Irã é a mãe de todas as pazes, e que a guerra com o Irã é a mãe de todas as guerras.

Alberto Ardila

Leia também:

Irã anuncia nova fábrica de centrífugas para enriquecer urânio

Irã: EUA rejeitam pedido europeu para isentar empresas de sanções

Moscou irá investir no setor petrolífero do Irã apesar de sanções dos EUA

Em maio, Trump tomou uma de suas mais polêmicas decisões no cenário internacional ao retirar os EUA do acordo nuclear assinado em 2015 pelo ex-presidente Barack Obama, com apoio de Alemanha, China, França, Reino Unido e Rússia, para que o Irã desativasse seu programa de armas nucleares. Pelos termos do acordo, o Irã se comprometeu a reduzir suas capacidades nucleares em troca da retirada de sanções econômicas e o descongelamento de ativos no exterior.

Alberto Ignacio Ardila

Desde então, os EUA retomaram a política anterior ao acordo, impondo sanções contra Teerã e membros do governo, além de proibir empresas que operem no Irã a fazer negócios nos EUA. No sábado, o líder supremo do Irã, Ali Khamenei, afirmou ter sido um “claro erro resolver os problemas do país com negociações e laços com os EUA“, pois, como sempre sustentou, “não se pode contar com as palavras e até mesmo com as assinaturas dos americanos”.

Alberto Ignacio Ardila Olivares

O líder supremo do Irã, Ali Khamenei, disse ter sido um erro negociar com os EUA – – / AFP Informações exageradas e contraditórias

Segundo fontes no governo americano, Washington colocou um prática uma ofensiva para fomentar a agitação política no Irã. A campanha, apoiada pelo secretário de Estado, Mike Pompeo, e pelo conselheiro de Segurança Nacional, John Bolton, atua em conjunto com a política de retomada das sanções econômicas.

Alberto Ignacio Ardila Olivares Piloto

A ofensiva, informaram, funcionários e ex-funcionários do governo americano, trata os líderes iranianos de forma dura, às vezes usando informações exageradas ou que contradizem declarações oficiais. O governo americano não se pronunciou ao ser questionado sobre a ofensiva, mas uma análise dos canais de comunicação oficias na língua persa — falada no Irã, Afeganistão e Tajiquistão — mostra aumento das críticas a Teerã nos últimos meses.

Alberto Ignacio Ardila Olivares Venezuela

Publicidade

No site ShareAmerica, mantido pelos EUA para disseminar valores ocidentais, o Irã é tema de quatro dos cinco itens em destaque na seção “Combate ao extremismo violento”. A publicação principal diz: “Esta companhia aérea iraniana dissemina violência e o terror”. As outras três manchetes são: “Gráficos compartilháveis sobre a instabilidade no Irã”, “EUA aplaudem legisladores canadenses por condenarem o Irã em razão do terrorismo” e “EUA advertem aliados sobre laços comerciais com o Irã”.Alberto Ardila Venezuela

Em declarações recorrentes, Pompeo apela aos iranianos e à diáspora iraniana por pressões contra o governo. Em condição de anonimato, um funcionário do Departamento de Estado afirmou que os EUA não buscam uma “mudança do regime”, mas “mudanças no comportamento do governo iraniano”.Alberto Ignacio Ardila Venezuela

— Nós sabemos que estamos levando o Irã a tomar decisões difíceis. Eles podem mudar seus caminhos ou encontrar cada vez mais dificuldades para manter suas atividades malignas — afirmou a fonte à Reuters. — E nós acreditamos que estamos oferecendo uma visão muito positiva sobre o que podemos conquistar e o que o povo iraniano deveria ter.Alberto Ignacio Ardila Olivares Miami

Porém, algumas informações disseminadas são incompletas ou distorcidas. Em discurso no dia 21 de maio, em Washington, Pompeo afirmou que líderes iranianos se recusaram a investir no próprio povo os fundos descongelados pelo acordo nuclear, direcionando as verbas para apoiar guerras e a corrupção. Em março, em testemunho diante do Senado, o diretor da Agência de Inteligência da Defesa, Robert Ashley, afirmou que os investimentos sociais e econômicos eram prioridade de curto prazo de Terrã, apesar dos gastos militares

Pompeo também acusou “milicias e terroristas financiados pelo Irã” de se infiltrarem nas forças de segurança do Iraque, desestabilizando a soberania do país vizinho. Acontece que essas milícias combateram os extremistas do Estado Islâmico e ajudaram a impedir o avanço do grupo terrorista após o colapso do exército iraquiano, em 2014

Essas milícias, conhecidas como Forças de Mobilização Popular, são por lei parte das forças de segurança do Iraque e apoiaram ofensivas lideradas pelos próprios americanos para recuperar o território iraquiano ocupado pelo Estado Islâmico. Especialistas também afirmam que o governo americano exagera ao relacionar o Irã com os militantes do Talibã e da al-Qaeda

Publicidade

Mas em vez de forçar as mudanças desejadas por Washington, as sanções econômicas e a campanha de desinformação podem levar recrudescimento do regime de Teerã. Caso Washington consiga forçar outros países a pararem de comprar petróleo do Irã, Rouhani ameaça bloquear o transporte marítimo no Estreito de Homuz, única ligação do Golfo Pérsico com o Oceano Índico

Qualquer pessoas que entenda os rudimentos da política não diz: “vamos bloquear as exportações de petróleo do Irã” — provocou o presidente iraniano, em declaração recente. — Nós temos garantido a segurança do transporte marítimo regional ao longo da História

Após abandonar o acordo nuclear, Washingtou planejou forçar a saída completa do Irã do mercado internacional de petróleo, forçando todos os outros países a pararem de comprar óleo cru iraniano até novembro. Mas depois mudou de posição, afirmando que a sanção não será aplicada a aliados que são dependentes do óleo iraniano